Transtorno de Ansiedade Generalizada

 

O Transtorno de Ansiedade generalizada (TAG) é caracterizado por ansiedade e preocupações excessivas e crônicas relacionadas a diversas situações e atividades. Para o diagnóstico do TAG é necessário que este padrão de ansiedade e preocupação excessivos durem pelos menos entre 03 e 06 meses na maioria dos dias e digam respeito a uma série de eventos e atividades. É um processo de ansiedade crônica, excessiva, invasiva  difícil de controlar.
 

O TAG em síntese é uma busca sem sucesso por segurança, com a ativação de crenças negativas sobre preocupações e tentativas fracassadas de suprimir os pensamentos, com um alto nível de intolerância à incerteza que pode ser acompanhado de um déficit na regulação emocional frente aos eventos do cotidiano. A pessoa não consegue parar de se preocupar.
 

Um outro aspecto importante é ver se o TAG não está associado com outros transtornos, ou seja, se ocorre alguma comorbidade. O TAG é um dos transtornos psiquiátricos mais sub-diagnosticados. Pode ser confundido, por exemplo, com depressão maior porque muitas pessoas com TAG não tratada podem desenvolver um processo de depressão. Por isso o diagnóstico precisa ser bem feito. É necessário que o clínico ou terapeuta tenha em mente que precisa tratar da depressão para em seguida conseguir tratar o TAG.

 

Outro ponto importante é que muitos muitos pacientes com TAG se recusam em aceitar que seus sintomas fazem parte de um transtorno mental. Tendem a vê-los como seu jeito de ser, sua personalidade.


Os principais sintomas do Transtorno de Ansiedade generalizada


Os principais sintomas são: Falta de ar, palpitações, contração muscular ou tensão muscular, insônia, brancos mentais. Cansaço crônico ou fadiga mental com nervos a flor da pele também são sintomas característicos do TAG.  Alguns sintomas como diarreia, sudorese, náuseas, micção frequente também podem estar associados demonstrando a potencialidade do quadro.

 

Além da presença de pensamentos tais como: "eu não vou conseguir", "todos sabem que sou uma fraude" ou "sou incompetente", "sou um fracasso total", etc.. isso tudo acompanhado do medo constante de errar ou tomar uma decisão errada.

 

Preocupações no Transtorno de Ansiedade generalizada

 

A preocupação pode ser uma maneira de evitar ou uma fuga para lidar com as questões que geram ansiedade, ou seja, a pessoa usa a preocupação como uma forma de evitar o desconforto da ansiedade. Ela não consegue lidar com o fato de não ter controle sobre o que vai acontecer.

 

É comum a pessoa ter crenças de que a ansiedade é algo insuportável de se sentir e ao se preocupar é como se ela estivesse de alguma maneira trabalhando  para resolver aquela situação. Esse é o caso daquela mãe que se preocupa de maneira exagerada no que os filhos estão fazendo na escola ou como a filha ganhará dinheiro quando ficar adulta, sendo que a filha tem apenas 2 anos de idade. Também é o caso daquela pessoa que se preocupa excessivamente com uma entrevista de emprego, ao ponto de ficar dias sem dormir ou relaxar pensando em todas as possibilidades ruins que podem acontecer.

Perfeccionismo no Transtorno de Ansiedade generalizada

 

O problema é que a pessoa não parte para a ação, fica somente no processo mental.

Pessoas com TAG tem um funcionamento em que acham que se preocupar é o caminho

para resolver os problemas, sendo comum que em alguns momentos elas travem e não  

consigam fazer o que é preciso fazer porque esgotaram toda sua energia se preocupando

antecipadamente.

 

Aqui entra uma característica que é bem comum em que sofre do TAG que é o

perfeccionismo.  Ela exige muito dos outros, mas mais ainda de si mesma. É aquela história do bom ser inimigo do ótimo. A pessoa tem um alto padrão de exigência consigo mesma, nunca fica plenamente satisfeita com o que realiza, mesmo que existam evidências mostrando que ela é uma pessoa competente e bem sucedida. Muito comum ter crises em casa com marido ou filhos ou no trabalho.

Questionamentos no Transtorno de Ansiedade generalizada

 

Duas perguntas que você pode se fazer caso desconfie ou tenha um diagnóstico de TAG é:

  • O que eu não quero ver ou sentir quando me preocupo?

  • O que eu quero evitar ao me preocupar?

 

Muitas vezes a resposta para estas perguntas é que você quer evitar a todo custo sentir ansiedade, por isso se você aceitar sua ansiedade e focar no que você quer de fato fazer, a probabilidade de conseguir atingir seus objetivos aumentam consideravelmente. E aos poucos você vai aprendendo a viver com a incerteza. Neste sentido vale a pena considerar buscar ajuda fazendo terapia. Em alguns casos será necessário uso de medicação que deve ser prescrita por médico psiquiatra.

Segue link do vídeo que fiz sobre o TAG: https://www.youtube.com/channel/UCVmN8ZeK1UmyeXLx_wuUygQ

Espero que o artigo tenha sido útil. Se tiver interesse em saber sobre meus atendimentos online entre em contato pelo email psi.catalano@gmail.com que te explico como podemos agendar.

Homem com transtorno de ansiedade generalizad

​2019 by Eduardo Catalano